terça-feira, 25 de agosto de 2009

Diálogos VII

-O seu pai tem alta, está tudo bem com ele.
-Obrigado doutor. Onde é que ele está?
-Não é este senhor aqui?
-Não.
-Lamento, foi engano, eu chamei foi os familiares deste senhor....
-Está bem. Mas com o meu pai, está tudo bem?
-Quem é o seu pai?
-xxx
-Hummm, eu não sou o médico que o está a ver.
-É sim. Falei consigo quando chegámos há umas horas atrás.
-Ah... (clicando no computador de parede). Estou a ver.... Repita lá o nome do pai....
-xxx
-Pois é, ele ainda está a aguardar exames. Mas estava tudo bem com ele há bocado.
-Posso ficar com ele uns instantes?
-Sim senhora, se a Enfª o permitir.
-Onde é que ele está?
-Não o está a ver aqui no balcão?
-(...) Não.
-Então espreite lá no corredor....
-(...) Não. Não o vejo.
-Bom, há de estar nos exames então.
-Ainda?
-Acho que sim. Espere lá... Sr Auxiliar! Pode ajudar esta Sra a encontrar o pai dela?
-Concerteza Dr. Como é que ele é?
-85 anos, sexo masculino.
-É um senhor de óculos e bigode?
-(virando-me para a filha) Tem óculos e bigode, o seu pai?
-(a filha, descrente) Deixe lá, eu vou procurá-lo....

2 comentários:

Luís T disse...

Realmente ... que cena mais caricata!
Este Sétimo Diálogo merecia ser apelidado de Diálogo Surrealista.
Não sei o que classifique de mais louco: o dr, o auxiliar ou o software hospitalar.
Felizmente para todos nós (doentes ou potenciais doentes) essa cena não "passa" nos nossos hospitais.
Acho eu ...

Anónimo disse...

Muito bem sr Dr, muito bem

E parar um bocadinho de vez em quando para respirar!?
Já estava a ficar um bocadinho "xoné", não?!

Cumprimentos

A.Silva