quinta-feira, 3 de maio de 2007

Tabaco - Malefícios

Por onde começar...? (lista não exaustiva) Vasculares: -Aterosclerose acelerada, e suas consequências (cardiopatia isquémica - enfarte agudo do miocárdio, angina de peito, arritmias, ... - AVC, doença arterial periférica...) Neoplásicas: -Pulmão (virtualmente exculsivo dos fumadores), vias aéreas superiores; digestivo alto (boca, esófago, estômago); bexiga; ... Respiratórias: -Insuficiência respiratória, diminuição das capacidades físicas (certamente aliadas a um sedentarismo, que vem de mãos dadas ao tabagismo) -Doença pulmonar obstrutiva crónica -Atopia (asma, rinite, ...) O hálito (pessoalmente, uma das coisas que mais me chateia, e que não se deve subestimar neste ombro a ombro com as grandes doenças...). O cheiro (felizmente, o tabagismo acompanha-se de uma anosmia adaptativa...). O dinheiro (graças aos higienistas dos dias que correm...). O vício/marginalização social (obrigado, mais uma vez). Tudo bons motivos para não se começar a fumar. Eu sei que não começaria, se não soubesse que sabe tão bem. Se já não fosse totalmente devoto à narcose e à pausa reflectiva que representa para mim fumar um "pensativo" cigarro (A.Garrett dixit). Visto daqui (após ter provado do "fruto proibido"): parar melhoraria o meu hálito, a minha capacidade física, a minha conta bancária (desde que fosse sem ajuda farmacológica), a minha popularidade perante a minha mulher e alguns outros familiares ( o meu filho ainda não liga a essas coisas...), a minha produtividade (já que agora sou obrigado a fazer uma pausa de cada vez que me apetece fumar), o cheiro da minha roupa, da minha casa e do meu carro.... Também reduziria o risco da evolução para uma daquelas doenças. A questão está em: porquê hesitar? Teimosia? Talvez um pouco. Mas também acho que deve ser porque é bom. Muito bom.

2 comentários:

Isabel Coutinho disse...

Finalmente ! Um médico que me diz que, se tenho uma unha encravada, a culpa não do tabaco !
Bem haja !

Placebo disse...

Nem lhe digo sequer para cortar as unhas. Apenas que, se estiverem compridas, podem encravar outra vez.