terça-feira, 27 de março de 2007

Vareniclina

Vulgo Champix, um nome que promete fazer com que poucos o desconheçam daqui a poucos meses. Trata-se do novo Ferrari para a cessação tabágica que a Pfizer está a lançar. Um agonista-antagonista dos receptores nicotínicos, que promete fazer com que os fumadores que o tomem simplesmente deixem de fumar... por deixar de lhes apetecer. Não escondo o meu cepticismo. Sou um grande fumador, e defensor da liberdade de se fumar, na liberdade individual de cada um, no consentimento informado. E só enveredo deixar de fumar, para já... se me deixar de apetecer. Por isso estou a experimentar. Confesso que ainda não fiz a contabilidade dos meus cigarros, mas devo andar perto do meu habitual maço, maço e meio diário. Bom, mas estou ainda no crescendo de dose. Discretas náuseas matinais, mas nada de grave, efeito secundário mais que suportável. O que é insuportável é esta política hipócrita de saúde. Este governo higiénico, legislador da restrição das liberdades individuais de quem fuma, mantém a suprema lata de não comparticipar estes fármacos caríssimos. Vale tudo: aumentar cento e tal por cento o preço do tabaco, proibir a possibilidade de haver locais de lazer para fumadores (restaurantes, bares) a curto prazo, proibir a existência de algumas zonas para fumadores nas repartições públicas ("salas de fumadores", como existirão as salas de chuto, muito mais consensuais pelos vistos...), proibir carruagens de fumadores, bem, legislar sobre tudo o que acaba por não custar nada ou até por ser rentável para o governo. Mas comparticipação, ou seja, ser parceiro na despesa de quem quer deixar de fumar, nem pensar. Isso diz bem da boa fé e da real preocupação com a saúde dos fumadores (e dos não fumadores, por contiguidade) desta gente. Por isso aqui fica o "preçário", para quem quer deixar de fumar com algum dos 2 fármacos mais eficazes para efeitos de cessação: -Champix: 99,34 euros/mês (não comparticipado); -Zyban: 72,38 euros/mês (não comparticipado).

22 comentários:

Anónimo disse...

Eu não conto os cigarros nem os maços e, muito menos, os pacotes.
Deixarei de fumar só quando me apetecer ou... Pois.

naoseiquenome usar disse...

... É com pena que vejo que não resultou!
Eu também já tentei os "selos", mas andava todo o dia com vómitos, pelo que, abandonei tal desiderato.
E não, ainda não consegui ter força de vontade suficiente.
... Parece-me que um dia destes seremos mesmo considerados marginais, tal é o "fundamentalismo" da coisa. Já estou a ver, mesmo na rua, numa fila de autocarro, por ex, eu a acender um cigarro e a dizerem-me que estão a ser incomodados e que não tenho respeito pelos outros. OU no passeio, quem se cruzar comigo... (pois, neste particular tenho "sorte", habituei-me a não fumar na rua).
Em suma: financio o estado com pesadíssimos impostos, tenho obrigação de me sentir culpada por fumar, não posso fumar senão em casa (e o melhor será debaixo da chaminé ou à janela em qualquer circunstância, não vá o estado descobrir que dentro de casa haja uma criança, um velhinho, alguém vulnerável ou simplesmente outra pessoa - que - por ironia, não fuma "tabaco" , grsss), tenho de ter vergonha de fumar e ainda tenho de arcar com a responsabilidade de uma fatia importante das doenças adquiridas pelos outros, sabe Deus porquê, mas alguém, sem os necessários estudos, entende estar bem documentado para mas imputar a mim, que sou fumadora.
Ora bolas!
E...
quando fecham os Mac Donalds?

Placebo disse...

Caríssima NSQNU, reconheço-a do blog do MEMI, seja bem-vinda.

Não sei como fez, quiçã virtude de pouca fé na natureza humana ou de muita no poder do vício, mas lá adivinhou, e de facto não resultou....

Senti um certo sabor metálico a cada cigarro, pormenor que notei sobretudo quando acabei o tratamento de um mês (altura em que os cigarros ainda se tornaram mais saborosos...), e tirando as náuseas após a toma dos remédios, nada de espectacular na redução tabágica.

Faltava, pois, o indispensável: força de vontade. O DIM subestimou este ingrediente indispensável....

Posso ainda revelar uma experiência concomitante, noutra colega fumadora: desistiu do tratamento passadas 2 semanas, por queixas gastrintestinais intoleráveis (vómitos à mistura...).

Paciência.

H. Blayer disse...

Olá.
Permitam que me apresente. Não sou adepto de nenhuma religião, partido político ou coisa do género em particular. Normalmente, duvido de tudo o que se apresenta como infalível. Tenho 34 anos, fumo há praticamente 20. Adoro o sabor dum cigarro, mas fartei-me de estar cansado. Sou Açoriano, o mar é a minha primeira "terra", o meu ansiolítico de eleição. Não gosto de respirações artificiais. Gosto de respirar à superfície e testar a minha capacidade enquanto vou lá abaixo, nas calmas, em rodopios como se fosse golfinho ou em movimento de barbatana, imitando o "aqua-man".
Não mergulhar faz-me mal. Mais que o físico, preocupa-me a mente. E deixem-me dizê-lo: gosto da minha (mente); deixem-me ser narciso q.b.m por agora.
Acontece que cheguei, por minha iniciativa, à pXta da encruzilhada, onde nos perguntam o que queremos da vida. Eu quero um pouco de tudo. É impossível. Por isso, por ter filhos, por gostar de mim e da família, por me sentir sempre e cada vez melhor dentro de água, tento, pela 3ª vez, deixar de fumar.
As primeiras vezes foram como que um teste às minhas capacidades...
Esta 3ª vez, ajudado por Champix, está a correr suficientemente bem, embora a minha força de vontade também seja maior do que foi nas outras duas vezes. Não sou masoquista, sou apenas realista. E acho que não há segredo nesta matéria. A base está na mentalização de cada um e na decisão que deve ser tomada sem pressões, cada um por si. Eu deixei de fumar (pla 3ª vez) há poucos dias, mas sinto-me bem e estou empenhadíssimo nisto. Também porque interiorizei todo o mal que me fazia fumar. Vou, sinceramente, fazer tudo por tudo para não voltar a fumar.

Anónimo disse...

Olá, eu ando em pesquisa na NET para saber tudo sobre o CHAMPIX e vim parar a este BLOg. Preciso de outras referências, de partilhar esta coisa, que é o deixar de fumar.
Nunca fiz tentativa para deixar de fumar. Fumo há muitos anos e um dia ao entrar no Colombo chamam-me para ir fazer um teste respiratório. Resultado: uma taxa elevada de monóxido de carbono! Que susto! Mas não deixei de fumar. Deram-me um telefone do Hospital de Sta. Marta , consulta de pneumologia. E lá fui eu. Estou na 2ªsemana do tratamento. primeira fumei o mesmo (1 maço). No dia 7 estipulei o tal dia D. Foi um dia D mas não para mim, que tive que dar cabo dos 5 cigarros que me restavam do maço. Domingo: 1º dia sem fumar. Amanhã é terça e cá continua nesta minha obstinação que irei ficar mais nova. tem-me dado para andar e comer flocos Fitness quase sofregamente. Mas isso só faço em casa! Hoje andei 2 horas a pé e deixei passar a dose de 1 mg da noite. Também já não vou tomar. De cansada que estou, nem o meu cérebro vai reclamar a dose necessária para a eficácia do tratamento. Acho que estou convicta do êxito do tratamento. também não quero remeter para mim todo o sucesso da questão. Boa sorte para os futuros Champix's.

menina-alice disse...

Tomei Champix. Resultou. Não fumo há 75 dias. Fumava há mais de 20 anos e adorava - creio que ainda adoraria, se pudesse / quisesse. Tirando a primeira semana, que corre mal, por mim tudo ok. Ser caro também é verdade. Mas custou por mês o mesmo que eu gastava em tabaco, por isso que se lixe. Prefiro pagar os Champix que os táxis para o IPO.

Anónimo disse...

Olá,
Também andava na net à procura de informação sobre o champix qdo dei com este blog.
Nos últimos dois anos tentei deixar de fumar várias vezes usando pensos de nicotina. Ao fim de 2 ou 3 semanas andava completamente irritada, deprimida, com os pensamentos mais negros possíveis sem nenhum motivo e insuportável para mim própria e para os outros. Voltava a fumar ... várias tentativas. Pouca eficiência.
Fui ao médico. Passou-me um anti-depressivo e champix. Tive que baixar a dose do anti-depressivo porque andava a dormir em pé. Estou uns dias sem fumar e não me custou nada! Até me espanta! Ainda não passei a fase negra mas acredito que agora vou conseguir. E se for preciso tomar anti-depressivos ou calmantes e aumentar a dose (o que tanto tempo evitei) é o que vou fazer, pois o resultado final vai valer bem a pena.
E no meu caso, que não consegui de outra maneira, acho que é um gesto de coragem assumir que não consigo de outra maneira. Estou contente por o ter feito

Anónimo disse...

Estou tão contente com o Champix, que só de pensar que há três dias que não fumo nem um cigarro, que recorro a toda a minha força para largar este vicio maldito por completo.

Espero que sim, que como todos os que tentam, também eu venha a ser umcaso de sucesso.

Valeu a pena tentar, apesar de caro e sem apoio do estado, sai mais barato no fim.

Depeche disse...

A minha mulher toma o Champix...
Deixou de fumar à um mês. Ela fumava um maço e meio por dia e fumava à mais de 15 anos.
De momento ela não suporta qualquer cheiro a tabaco. Eu trabalho num bar e quando chego a casa ela diz-me logo para eu colocar a minha roupa pra lavar por causa do cheiro.Antes isso não acontecia.
Ela tambem diz que a comida agora sabe-lhe muito melhor, diz que tem um paladar mais apurador.
Os aspectos negativos é que ela tem alguns vomitos matinais e dores abdominais mas segundo ela... pensou que fosse pior e o que lhe custou mais foi a segunda semana.
De qualquer forma...o Champix só por si não faz milagres. É preciso ter força de vontade.Quem não tiver força de vontade não é o Champix que lhe vai resolver o problema.

Depeche disse...

Embora o Champix não seja comparticipado, está sobre a taxa de 5%. Logo, é deduzivel no IRS mesmo sem receita médica.

Tenho um seguro da Saude da Victoria, quando apresentei a despesa do Champix juntamente com uma receita feita pelo médico eles recusaram-se a pagar devido ao facto de o Champix não ser para tratamento de doença.
Talvez um dia, quando considerarem que o tabagismo é uma doença aí se possa apresentar as despesas.
Para mim é mais que uma doença, é uma praga.

LatinRose disse...

Comecei a tomar o tal Champix, faz hoje 5 dias. Não sinto nadinha. Não me tira a vontade de fumar. Reduzi o tabaco para quase metade, à custa de comer rebuçados e xupa-xupas. Tomo o Sedoxil para andar menos ansiosa. A porcaria do medicamento não me está a fazer nadinha. Vamos ver como corre daqui uns dias. Ai..........eu adoro fumar, é um prazer.......custa muito abdicar. Também gostava que o hipócrita do Estado proibisse o pessoal de comer bolinhos, gorduras e afins nos restaurantes, porque provocam diabetes e colesterol. Isto tudo é uma hipocrisia. Acho que vou deixar de fumar para não dar mais o prazer ao Estado de viver À custa do imposto do tabaco e como não há salas para fumadores, mas antes salas de Chuto, liberalizem, mas é a droga, já que penalizam o tabaco. Irei dando notícias.
Um abraço a todos

Freitas disse...

Ando na "Champix League" há quatro dias e começo agora a notar que já não preciso de recorrer ao cigarro tantas vezes. Estou confiante que este método possa funcionar, contudo, ontem e hoje foram dois dias difíceis ao nível de efeitos secundários (nada que já não me tivessem avisado): náuseas, tonturas desiqúilíbrio. Há-de passar. Boa sorte a todos!

elan disse...

Comecei dia 3 d jan. do corrente Ano e reduzi rapidamente o nº de cigarros, acabei por parar d fumar definitivamente no dia 9 um dia antes do que tinha planeado, ate hoje não voltei a fumar, o que me surpreende tremendamente, ja que fumava mais do que um maço por dia e ja a cerca de 16 anos, com uma anterior tentativa em que estive um Mes sem fumar (com alguns cigarros fumados em noites de saidas) com a ajuda de suplementos de nicotina que apenas adiavam aquele remoer interior que desde que iniciei o tratamento nunca mais senti, o interessante neste relato, e não quero dizer que ja consegui vencer a luta, pois tenho imenso medo de voltar tudo ao mesmo depois de deixar de tomar champix (apesar de ja ter feito umas experiencias de reduzir a dose e nao senti vontade de fumar)é que a minha motivação é nula, tinha planeado deixar de fumar talvez quando o preço aumentasse, resumindo precisava de um pretexto, descobri que um amigo meu pseudo alcoolico, e fumador inveterado ja nao fumava a 2 meses com o champix, decidi experimentar, e em boa hora o fiz!
A duvida já referi, gostaria de saber se existem estudos sobre a privação à varenicilina. Respondam aqui que ja pus este post nos favoritos. Boa sorte a todos.

Anónimo disse...

Olá a todos.
Sou finalista do curso de Ciências Farmacêuticas e estou a fazer um trabalho sobre o Champix. Gostava de pedir autorização aos autores destes comentários para poder citar no meu trabalho a experiência de alguns utilizadores do medicamento.
Quero desde já felicitar e dar os Parabéns a todos os que tomaram a decisão de deixar de fumar.
Obrigada!

Anónimo disse...

Boas, daqui mais um Champixico. Após 25 anos de vício do pior, consegui parar, com o dito comprimido, mta força de vontade, alguma fúria, alguns kilos a mais e uma urticária colinérgica que me está a deixar louco - ou passa depressa ou volto a fumar, pois parei com o champ...só me coço, dasse! Não sei se é do champix mas eu não acredito muito em coincidências, por isso, parei.ELAN - Não noto qualquer sindrome de privação.

Anónimo disse...

Olá a todos
Estou espantadíssima com o que li. Pensava que era só eu que sentia que era muito fácil deixar de fumar com o Champix. Sou fumadora há 32 anos e completamente viciada. Adorava fumar.....

Decidi deixar de fumar pois estava sempre com problemas pulmonares, constipações, expectoração, etc, etc. Fui a uma consulta e deram-me champix e caros amigos o champix mudou a minha vida. Estou há um mês sem fumar e o que me espanta é que não tenho stress, nem vontade de fumar. Estou curiosa com o que o médico me vai dizer na última consulta se há desmame do champix ou não. Evito alguns ambientes e faço muita jardinagem.....e ajuda.

wallda disse...

Olá, ando preocupadissima com minha mãe, ela tem 64 anos e acho que fuma há pelo menos 50 anos, só que ultimamente não estar só prejudicando-a e sim todos nos que convivemos com ela, gostaria de saber se ela pode tomar este medicamente champix, ela tem asma, hipertensa. Peço ajuda.

Anónimo disse...

Após ler todos os comentários não posso fechar esta página sem deixar também uma pequena contribuição. Fumei durante 10 anos, e não me sentia minimamente preparada para deixar este companheiro tão agradável, era um dos maiores prazeres da minha vida. Já o tinha feito antes com a ajuda do Zyban e dos pads de nicotina e não havia surtido grande efeito. Desta vez experimentei tomar o Champix, não usar os pads de nicotina e ficar um dia inteiro sem fumar, para meu espanto foi fácil, deu-me uma sensação tão agradável de controlar a situação, dominar o tabaco, estar numa posição superior em relação a ele que decidi ver por quanto tempo conseguia fazê-lo.
Tive todos os sintomas que vocês referiram, inclusive para o comentador da urticária. Eu sou uma alérgica a tudo e mais alguma coisa há cerca de 15 anos e frequentei médicos em todo o lado e após vários especialistas e todos os testes e mais alguns os médicos acabaram por me dizer que só podia ser do sistema nervoso, quando percebi que era eu a causar este mal à minha saúde, que já me havia colocado na reanimação por duas vezes por asfixia, decidi mudar a minha vida e sózinha sem nenhum medicamento curei-me.
Assim quando comecei o Champix, as alergias voltaram e com a ajuda de valeriana controlo-a todos os dias.
Mas o melhor que me aconteceu desde que parei de fumar, além de fazer muito mais exercício físico foi aperceber-me de que não sou mais dependente dele (tabaco), posso jantar em qualquer sítio, viajar por horas fechada num carro, avião, comboio que estou bem, libertei-me de algo que me criava barreiras, que de alguma forma me aprisionava, me obrigava a sair de um sitio em que me estava a sentir bem, parar uma conversa agradável para ir fumar um cigarro!!!!!
Só esta sensação de ser um pouco mais livre vale o esforço!!!!!!!!

Anónimo disse...

Boa noite!
Apesar deste fórum estar encerrado, o tema, infelizmente, não está...
É a 3ª tentativa que faço para deixar de fumar; já lá vão 40 dias... Sempre usei Zyban e sou defensor deste fármaco porque realmente funciona mas como alguém disse, a força de vontade é o principal
Boa sorte a todos!

Anónimo disse...

Parar de fumar é só para aqueles que desejam aumentar, tanto a qualidade, quanto a expectativa de vida. Alguns fármacos comprovadamente diminuem a dependência QUÍMICA ao tabaco. Porém se sabe que também há um grande fator psicológico na dependência.
Além do mais, força de vontade é indispensável na recuperação do vício de qualquer droga.

Anónimo disse...

boa noite,nos tres primeiros dois dias nao senti nada,ja vou no quarto.de um masso passei parra 4 cigaros,sabe muito mal,mete nojo.doi-me a cabeça e os dentes,ja um amigo meu deixou,fumava 2 massos por dia.mas gastou muito dinheiro no dentista derivado a champix.voamos ser duros e tentar.

Anónimo disse...

http://achatcialisgenerique.lo.gs/ cialis
http://commandercialisfer.lo.gs/ commander cialis
http://prezzocialisgenericoit.net/ costo cialis farmacia
http://preciocialisgenericoespana.net/ cialis